12/05/2015

Empresas de todos os portes estão vendo como a banda larga, a mobilidade e os serviços em nuvem podemserusadospara melhorarseusnegócios.Daía oportunidade para os fornecedores capturarem mais clientes. "No fim, a oportunidade maior que todos quereméasociedadeconectada,cadaumestá olhan-dosuas posições",disseJoãoYazlle,vice-presidente de estratégia e marketing da Ericsson para América latina eCaribe. "Àsvezes somos parceiros, às vezes, concorrentes [das teles]."

Para o executivo, no fim cada lado adota posição di-ferente no mercado, não necessariamente de con-fronto. A Ericsson, por exemplo, está focada apenas em empresas de grande porte. O segmento de PMEs requer um canal de vendas específico que a for-necedora não tem, mas a operadora de te-lecomunicação, sim, diz Yazlle. Ele lembra que o mercadodeTIecomunicaçãoéamplo etambém tem seconcentrado. Era dominadoporempresas globais, queestão comprandoumasãsoutras,aomesmo tem-po em que surgem grupos regionais e locais.

As áreas de TI das teles também passam por trans-formação. Yazlle disse que tem visto operadoras in-vestindo em sistemas de suporte à operação e ao negócioporváriasrazões.Entreelesestãooaumento daeficiência,acriaçãodeserviçoscomrapidezeasa-tisfação do cliente.

Os serviços em nuvem estão facilitando a con-vergência de telecomunicação com 11, disse Ro-drigo Dienstmann, presidente da Cisco. Ele cita que serviços de centros de dados, por exemplo, têm uma concorrência entre os departamentos de TI tra-dicionais e os que podem ser levados para nuvem. Ofertasdecolaboração - telefonia IP emensagens de vídeo pela nuvem - e mobilidade e segurança em-presarial que eram exclusivamente dos integradores de TI, hoje foram incorporadas ao portfólio das ope-radoras, diz Dienstmann.

Muitos integradores também estão lançando ser-viços de nuvem pública e incorporando voz e vi-deoconferência, antes exclusivos das teles. "As fronteiras ficaram ainda mais difusas", diz Diens-tmann. Para ele, as teles estão mais agressivas no atendimento ao setor público.

Fonte: Valor Econômico