26/03/2015

O Brasil fechou o mês de fevereiro com 24.285.108 acessos fixos de banda larga, 172,1 mil acessos a mais que em janeirodeste ano(altade0,7%) e1,7milhão de novos acessos em relação a fevereiro de 2014 (crescimento de 7,5%), segundo dados divulgados pela Anatel nesta quinta, 26. Os dados, vale lembrar, incluem acessos corporativos.

A liderança do mercado de acessos banda larga fixos continua com o grupo Telmex, que concentra as operações daClaro, daNetedaEmbratel:eram7,65milhões de acessos banda larga, o que equivale a 31,51% de participação de mercado ao final de fevereiro. A Oi mantém o segundo lugar, com 6,56 milhões de acessos e 27,01% de share; seguida da Tele fônica/ (4,49 Vivomilhões e 18,49%) e da GVT (2,93 milhões e 12,04%). A Oi perderá a posição de vice-líder do mercado de banda larga fixa uma quando as operações daTelefônica/ eGVTVivo forem integradas: juntas terão mais de 30% do mercado, podendo, inclusive, ameaçar a liderança do grupo Telmex.

Velocidade

A maior parte dos acessos à Internet no Brasil estão na faixa de velocidade entre 2 Mbps e 12 Mbps: são 11,24 milhões de acessos, ou 46,29% da base brasileira. O cenário ainda não é o ideal, mas vale destacar como mudou o perfil do acesso nos últimos 12 meses. Em fevereiro de 2014, os acessos entre 2 Mbps e 12 Mbps representavam 40,83% (ou 9,22 milhões dos 22,59 milhões de acessos na base brasileira) e os acessos até 2 Mbps ainda dominavam o mercado, com 47,07% da base (10,63 milhões de acessos). Os acessos entre 12 Mbps e 34 Mbps somavam participação de 10,38% (2,35 milhões) e os superiores a 34 Mbps eram apenas 1,72% da base (389 mil acessos).

Os dados do último mês de fevereiro mostram, contudo, que a base brasileira tem migrado para velocidades cada vez maiores: os acessos até 2 Mbps agora são apenas 29,19% da base (7,09 milhões), os entre 12 Mbps e 34 Mbps ultrapassam os 5,08 milhões de acessos(20,93%) e os acima de 34 Mbpssomam mais de 872 mil acessos (3,59% da base).

Tecnologias

A tecnologia xDSL, que é a maioria absoluta dos acessos das concessionárias de telefonia (Oi e Telefônica/Vivo), ainda domina o mercado: são 13,224 milhões de acessos ou 54,45% do total, embora tenha perdido parte dos acessos para tecnologias de cable modem das operadoras de cabo (no caso, Net) e para acessos de fibra (FTTx). Em fevereiro de 2014 o xDSL respondia por 58,12% da base.

O cablemodemsomou ao final de fevereiro deste ano 7,7 milhões de acessos, ou 31,70% da base (um ano antes eram6,79milhões e30,04%) enquanto os acessos FTTx ficaram em 1,04 milhão ou 4,27% da base (em fevereiro do ano passado eram 745 mil e 3,3% da base).

Fonte: Teletime